11 de abr de 2006

Minha Julieta ...


.
.

.
Tenho que confessar, existe uma Julieta na minha vida ...
Não a de Verona, mas a de Giorgio di Piano .
Não a Montecchio, mas a Masina ...
Não a de Romeu, mas a de Fellini: Giulia Anna Masina - Giuletta Masina !
Não sei o que faço com aquele olhar, não existe olhar como o de Giuletta nas grandes telas.
Não sei o que faço com o sorriso de Giulietta nas cenas finais de Noites de Cabíria...
Um dia na cerimôia do Oscar, quando Fellini agradecia o troféu que havia recebido, vendo Giulietta chorando copiosamente, lá do palco falou: "Giulietta, para de chorar..."
Se eu pudesse diria : " Giulietta, para de me olhar ..."
.

. .
.

.

Pálpebras de neblina
Pele d'alma
Lágrima negra tinta
Lua lua lua lua
Giulietta Masina
.
Pálpebras de neblina
Pele d'alma
Giulietta Masina
Aquela cara
É o corãção de Jesus
.

.
Caetano Veloso
.

.

.

7 comentários:

Evelyne Furtado disse...

Que linda homenagem,Leonor!Delicada e tocante como o olhar de Giuletta.
Beijo

nicinha cobo disse...

Querida Leonor, um blog com o nome "NA
DANÇA DAS PALAVRAS", ficar sem fala diante de tal maravilha é no mínimo compreensívo, não é?
Beijos minha querida!

marcos pardim disse...

avise à julieta que existe na sua vida que este post é lindo, a homenagem é linda, o filme é lindo, a música é linda e o olhar... bem, o olhar, nem se fala. 1 beijo.

Renata disse...

Só minha irmãzinha mesmo poderia preparar uma homenagem tão encantadora! Mil beijos.

Claudio Eugenio Luz disse...

Você tem as palavras e as imagens nas mãos para cantar coisas belas, minha cara.

hábeijos

claudio

Anônimo disse...

Dorei !!

Ademir Antônio Bacca disse...

Leonor,
empatamos então pois também sou fã dela e considero Noites de Cabíria um dos melhores filmes que já assisti. parabéns pelo teu blog
grande abraço