2 de ago de 2007

Encomenda

.
.
.

Desejo uma fotografia
como esta - o senhor vê - como esta:
em que para sempre me ria
como um vestido de eterna festa.
.
Como tenho a testa sombria,
derrame luz na minha testa.
Deixe esta ruga, que me empresta
um certo ar de sabedoria.
.
Não meta fundos de floresta
nem de arbitrária fantasia...
Não... Neste espaço que ainda resta,
ponha uma cadeira vazia.
.
Cecília Meireles
.
.

Um comentário:

Evelyne Furtado disse...

Que delícia estar a um link desse seu cantinho com tanto bom gosto, Leonor! Cecília fechou minha tarde.
Um beijo para você.