23 de ago de 2007

Manoel de Barros ...

.
. .
.
..
..
O rio que fazia uma volta atrás de nossa casa era a
imagem de um vidro mole que fazia uma volta atrás de casa.
Passou um homem depois e disse: Essa volta que o
rio faz por trás de sua casa se chama enseada.
Não era mais a imagem de uma cobra de vidro que
fazia uma volta atrás de casa.
Era uma enseada.
Acho que o nome empobreceu a imagem.
.
Manoel de Barros
( O Livro das Ignorãças )
.
.

3 comentários:

Evelyne Furtado disse...

Entendi ( ou senti) perfeitamente o que o poeta disse.´Já me angustiei buscando uma palavra. Nenhuma dizia o que eu queria dizer. Viva Manoel de Barros!
Obeigada, Leo querida pela oportunidade.
BLOG NOTA 1000
BEIJOS 10000

Leonor Cordeiro disse...

VIVA Manoel de Barros !
VIVA minha querida Evelyne que é um doce de pessoa !!!!
BBBBBBJJJJJJJJJJSSSSSSS!!!

Melissa disse...

Querida Leonor, já li esse livro e foi muito gostoso reler esse trecho. Manoel de Barros é demais, eu mineira, lembrando de toda natureza linda de lá, me emociono com os escritos dele.
E seus blogs são encantos, as vezes entro rapidinho, mas isso nunca funciona, pq uma coisa puxa a outra e outra e outra rsrs
Fiquei lisonjeada com seu comentário no meu cantinho, mas sem falsa modéstia, é apenas um cantinho pra guardar as coisas que me encantam, mas se mais alguém seguir comigo será melhor ainda!!!
O problema é que quase tudo que vejo aqui quero levar pra lá rsrs
Bjs