24 de nov de 2007

A casa do avô

.
.
.
.
.
...
Tudo sempre muito limpo
mas nunca tanto
que apagasse o tempo
.
.
.

Nenhum comentário: