20 de abr de 2008

Clarice ...

.

.;
"Morro de pena de meus personagens. Se eu pudesse, ah se eu pudesse, como facilitaria a vida deles, como lhes daria maior amor. Mas não posso fazer senão lhes dar esperança, e leves empurrões para frente. Só há um livro meu em que o personagem morre no fim. A todos os outros, eu deixo o caminho aberto: é só ter força ou querer passar. É com piedade e resignação que os deixo sofrer: que assombrosa coragem a minha: são filhos meus e no entanto abaixo a cabeça às suas dores. Por isso adio tanto em escrever um livro. Já sei como vou ser torturada e castigada, e como muitas vezes me sentirei impotente. Mas nada posso fazer: tudo o que vive sofre".
.
Clarice Lispector
.
.

5 comentários:

João disse...

oi
seu blog esta muito legal.
quando poder passe pelo meu blog eu sempre estou atualizando e tbm aceito parcerias de links ao banner

Roseane, disse...

Os personagens tem vida própria...boa semana!

Denise BC disse...

Lindo esse texto.
Clarice dá vida aos seus personagens, portanto, passam por sensações como nós, sejam elas boas ou ruins.
Peguei o selinho do seu outro blog é um encanto.
Bjs,
Denise BC

Renata Christina disse...

Clarice é singular! Uma bonita postagem. Bjs mil.

Maria Augusta disse...

Leonor, espero que tua menina já esteja bem.
Tenho descoberto muita coisa de Clarice aqui no teu blog, cada vez gosto mais dela.
Ainda não fui buscar o selinho, mas não esqueci, ando meio na correria.
Grande beijo.