17 de mar de 2010

Manoel de Barros...

.
.

II

.
Todos os caminhos - nenhum caminho
Muitos caminhos - nenhum caminho
Nenhum caminho - a maldição dos poetas.

.Manoel de Barros
O Guardador de Águas. Record, Rio de Janeiro/São Paulo, 2009. p.58

.

.

Um comentário:

Leonardo B. disse...

[acredito na poesia que é um traço de "todas as possibilidades"... a nascente esgota-se, mas o mar não pode deixar de ficar salgado]

um imenso abraço

Leonardo B.