9 de mar de 2010

Cecília Meireles...

Fotografia de José Luis Mendes
.
.
(...)
Hoje eu queria estar entre as nuvens, na velocidade das nuvens, na sua fragilidade, na sua docilidade de ser e deixar de ser. Livremente. Sem interesse próprio. Confiantes. A mercê da vida. Sem nenhum sonho de durarem um pouco mais, de ficarem no céu até o ano 2000, de terem emprego público, férias, abono de Natal, montepio, prêmio de loteria, discurso à beira do túmulo, nome em placa de rua, busto no jardim… (Ó nuvens prodigiosas, criaturas efêmeras que estais tão alto e não pretendeis nada, e sois capazes de obscurecer o sol e de fazer frutificar a terra, e não tendes vaidade nenhuma nem apego a esses acasos!) Hoje eu queria andar lá em cima nas nuvens, com as nuvens, pelas nuvens, para as nuvens…
.
Cecília Meireles
( JANELA MÁGICA. Editora Moderna, São Paulo, 2006, p. 16-17 )

2 comentários:

Elcio Tuiribepi disse...

De vez em quando to passeando por essas nuvens..mas deixo sempre os pés amarrados em alguma arvore...
Hoje a noite é de Cecilia...pelos blogs que passei ela tem andado também...marcando presença...
Um abraço na nuvens, alias, na alma...bjo

angela disse...

A foto é linda e o texto dispensa comentários. Linda postagem.
Beijos