29 de mar de 2010

A pesca milagrosa

(Encontrei esse poema visual no blog do  Ademir Bacca)
.
.
.
Então escrever é o modo de quem tem a palavra como isca: a palavra pescando o que não é palavra. Quando essa não-palavra morde a isca, alguma coisa se escreveu. Uma vez que se pescou a entrelinha, podia-se com alívio jogar a palavra fora. Mas aí cessa a analogia: a não palavra, ao morder a isca, incorporou-a. O que salva então é ler "distraidamente".
.
Clarice Lispector
in Para não esquecer. Círculo do livro, São Paulo, 1980, p.41
.
.

11 comentários:

Juℓi Ribeiro disse...

Leonor:

Maravilhoso!

Seu bom gosto e sensibilidade
se uniram a beleza e sabedoria
de Clarice.
Uma união encantadora!
Beijo.

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Leonor, achei tão bacana esta da Clarice que to levando para mim...
Simplesmente perfeito, depois vou postar...valeuuu
Vou postar em meu blog de selos e outras coisinhas...
Venha participar da blogagem coletiva no dia primeiro...
Vamos brincar e sorrir um pouco...

Dalva M. Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dalva M. Ferreira disse...

Lindo! Leonor querida, eu não li esse livro, entretanto acho que vai aí um errinho de digitação: "MAIS aí cessa a analogia: a não palavra..." acho que deveria ser "MAS" aí cessa a analogia. Dá uma conferidinha prá nós, você que é um verdadeiro ratinho de biblioteca (rsrs).

leonorcordeiro disse...

Querida Juli,

Obrigada pelo carinho.Sua visita é um abraço ...
bjs!



Querido Elcio,

Vou participar! Não recusaria um convite seu. Ainda hoje coloco o selinho.
Grande abraço!

Querida Dalva,

Para você dou 10 com louvor !!!Obrigada por ter percebido o erro de digitação. Já fiz a correção.
Continuo contando com a sua ajuda.
Mil beijinhos!!!!

Leonardo B. disse...

[e a palavra, segue, como todos os dias, no labor do mundo... refazendo-se, sem queixume, nesse contínuo segundo]

um imenso abraço, Leonor

Leonardo B.

Lou Vilela disse...

Oi, Leonor!

Passei para atualizar a leitura. Gostei bastante das últimas postagens e do novo visual do blog.

Beijos

Rubens da Cunha disse...

vou tentar encontrar esse livro, já tenho "Um sopro de Vida" da Clarice e é muito esclarecedor para quem escreve, esse "Para não esquecer' também parece. Obrigado pela informação

abraços

Leonor Cordeiro disse...

Querida Lou,

Que bom receber a sua visita.
Acabei de ler o seu poema "Entre mim e ela" no Maria Clara.
Bendita Lou!
Benditas palavras!
bjs!

Leonor Cordeiro

Leonor Cordeiro disse...

Leonardo,

Acabei de visitar os seus blogs e me deliciei com Tom e Elis.
Vamos dançar com as palavras por esse mundo de meu Deus ...
Grande abraço!

O esconderijo do Pinico disse...

Clarice é Incrível!