30 de ago de 2010

Três dias com Guilherme de Almeida...

(terceiro dia)

Tony Ryder
.
.
.
INTERIOR

.

Havia uma rosa
no vaso. Veio do ocaso
a hora silenciosa.
.

Guilherme de Almeida
in Encantamento, Acaso, Você. Editora UNICAMP, 2002, p.215

.
.
.

4 comentários:

manuel marques disse...

Passei para deixar beijinhos meus.

Sônia Brandão disse...

Lendo esse lembrei-me de um outro poema dele, que acho muito bonito:

Quem deu de beber
à rosa no vaso?
Não pode ela, acaso,
gostar de morrer?

bjs

Assis Freitas disse...

poema conciso, sem dobras
terceiro dia de rosa

abraço

Maria Maria disse...

Ah, como é bom ver esta casa!

Beijos,

Maria Maria