24 de dez de 2007

NATAL

.
.
Leonardo da Vinci - Adoração dos magos..
.
.

(88)
.
.
O sino da minha aldeia,
Dolente na tarde calma,
Cada tua badalada
Soa dentro de minha alma.
.
E é tão lento o teu soar,
Tão como triste da vida,
Que já a primeira pancada
Tem o som de repetida.
.
Por mais que me tanjas perto
Quando passo, sempre errante,
És para mim como um sonho.
Soas-me na alma distante.
.
A cada pancada tua,
Vibrante no céu aberto,
Sinto mais longe o passado,
Sinto a saudade mais perto.
.
.
Fernando Pessoa
.


.


.

3 comentários:

Juℓi Ribeiro disse...

Leonor:

Seu bom gosto se destaca
na beleza de suas postagens.

Venho desejar a você, sua família e amigos um FELIZ NATAL
e um ano novo maravilhoso,
repleto de paz, felicidades
e vitórias.
Um abraço.

Burtonesca disse...

Passando pra desejar boas festas


uma beijoca

batista disse...

poema de rara beleza e simplicidade a ecoar em noss'alma.

um abraço fraterno.