13 de mai de 2008

KEDERE !

Minha menina chegou da escola perguntando sobre a comemoração dos 120 anos da Abolição da Escravatura. Dei uma passeada pelos blogs e pelas capas dos jornais. Foi um passeio rápido, logo percebi que a notícia não estava sendo muito divulgada.
Não esperava encontrar balões coloridos de festa, também sei que a abolição continua incompleta, que a população negra em sua maioria esmagadora continua a viver à margem da nossa sociedade. Mas esse silêncio chega a ser constrangedor, claro que existe um significado para tudo isso, um significado que apenas confirma que a exclusão do negro continua firme nesse Brasil de hoje.
Apenas na capa da FOLHA DE S.PAULO encontrei uma notícia relacionada com o mapeamento feito pelo IBGE sobre a distribuição da população negra no Brasil : "... os pesquisadores apontaram uma coincidência entre a alta concentração de população negra (pretos e pardos autodeclarados ao IBGE) e os portos que atuaram como receptores de escravos: São Luís (MA), Salvador (BA), Recife (PE) e Rio de Janeiro (RJ).A capital fluminense tem 9,4% de pretos e 30,8% de pardos, enquanto Porto Alegre (RS) tem apenas 8,7% de pretos e 7,8% de pardos.O trabalho do IBGE, obtido pela Folha, aponta ainda a permanência dos negros em regiões para as quais eles se deslocaram de acordo com o desenvolvimento da economia durante a escravidão, como o litoral nordestino e o interior do Maranhão e do Piauí."Esse mapa possibilita a identificação espacial da população negra no Brasil, e isso certamente vai ajudar os nossos gestores a produzir políticas públicas que visem a inclusão e a redução da desigualdade racial no país", disse à Folha o ministro Edson Santos (Igualdade Racial)."

Na minha visita passei pelos Top 100 blogs brasileiros segundo o Technorati". Nessa lista, apenas dois blogs comentaram o assunto:

Blog do Juca : A Lei Áurea e o futebol

o biscoito fino e a massa : 120 anos da Lei Áurea e a ação de inconstitucionalidade contra as cotas

Continuando a minha procura, encontrei mais alguns espaços que promoveram uma reflexão sobre essa data, mas essa reflexão aconteceu principalmente nos blogs ligados a educação e aos movimentos sociais.
O silêncio dos blogs e das primeiras páginas dos jornais você já conhece, agora o que dizer sobre o silêncio que impera em nossas escolas em relação ao descomprimento da Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003 ?

"Art. 26-A :
Nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, torna-se obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira.
.§ 1o O conteúdo programático a que se refere o caput deste artigo incluirá o estudo da História da África e dos Africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil.
.§ 2o Os conteúdos referentes à História e Cultura Afro-Brasileira serão ministrados no âmbito de todo o currículo escolar, em especial nas áreas de Educação Artística e de Literatura e História Brasileiras."

Por tudo isso, escolhi a palavra Kedere, para dar título a essa postagem. Kedere no idioma Iorubá, significa ESCLARECER.
Numa sociedade tão desigual como a nossa, muita coisa precisa ser esclarecida para que na prática, a abolição se torne real.
.



4 comentários:

Anônimo disse...

Oi Leonor ! De fato parece que ninguém gosta muito de comentar sobre esse assunto.

Anônimo disse...

Oi Leonor ! De fato parece que ninguém gosta muito de comentar sobre esse assunto.
Esqueci de colocar o meu nome.
Gostei muito da postagem.
Silvinha

André Egg disse...

Importante lembrança, belo texto.

Já andei escrevendo sobre escravidão no meu blog, mas a data passou em branco pra mim...

Leonor Cordeiro disse...

Oi Silvinha !
Que bom receber a sua visita.
Os assuntos mais "amenos" são mais procurados, não é verdade?
Mil beijinhos!!!

Oi André !
Acabei de passar pelo seu blog.Sabe o que aprendi logo de cara? Fazer um suco muito especial de uva!
Fiquei por lá um tempão e gostei de muita coisa que li.
Um grande abraço para você !