5 de mai de 2008

Um dia

.
.
.
UM DIA
.
um dia eu
morrerei
de sol, de
vida acumulada
na convulsão
das ruas
.
um dia eu
morrerei e
não
podia:
.
há poemas
escorregando de meus dedos
e um vinho não
provado
.
Eunice arruda
.
De Os Momentos (1981)
.
.

5 comentários:

Roseane, disse...

Uau!!! Prá começar o dia, um poema lindo. Obrigada! Boa semana!!!

Renata Christina disse...

Um belo texto! Feliz por ter novidades por aqui. Bjs mil.

Leonor Cordeiro disse...

Para Roseane e Renata:
Que alegria encontrar duas meninas tão queridas .
Mil beijinhos para vocês !

Tina disse...

Oi Leonor!

Um bom poema para pensar, antes de dormir.

beijo e boa semana,

Leonor Cordeiro disse...

Querida Tina,
Acabei de visitar o seu blog e fui envolvida pela música.
Amo Bossa Nova !
Dormir ouvindo Nara ... é um presente!
BJS!