2 de jul de 2008

Ciclovia

.



CLICLOVIA
.
Nestes dias
tive uma vontade danada
de andar de bicicleta,
comprei uma.
Meu problema agora
é encontrar as ruas da minha infância.
.
Leonor Cordeiro
.
Fotografia de Augusto Peixoto

7 comentários:

Sonia Regly disse...

Que lindo Leonor!!! Vc é uma poetisa, por isso te linkei, aqui a gente cresce bastante!!!!Parabéns!!!!

Renata Christina disse...

Adoro esse seu poema. A nostalgia de um tempo que foi muito bem vivenciado. Saudades. Bjs.

Evelyne Furtado disse...

Leonor , qurida, lembro desse poema dsde que o li pela primeira vez na comunidade Discutindo Literatura. Se não esqueci é pq acho lindo demais. Tomara que você tenha achado algumas dessas ruas.
Beijão, poeta!

Miriam Salles disse...

Ah Leonor...
Qdo li o post/ poema vim corrrendo lhe pedir para que quando reencontrasse as ruas da infância me contar como fazê-lo!
Mas sua resposta aos outros comentários já me deu a resposta, não é?
Lindo poema!
Bjo e admiração
Miriam

Leonor Cordeiro disse...

Sonia,
Obrigada por sua generosidade.
bjs!

Renatinha,
E que nostalgia ...
Também estou com muita saudade.
Mil beijinhos!

Evelyn,
Que memória! É verdade, postei esse poeminha na comunidade.
Sobre as ruas ...
bbbbbjjjjjjjjjjsssssssss!!!

Miriam,
Tirei aquele comentário, ele limitava a leitura, matava os símbolos.
Sempre é bom encontrar você por aqui.
Grande abraço!!!

Roseane, disse...

Que lindo Leonor...ah as ruas de nossa infância...uma pena, não voltam mais, a não ser em nossas lembranças!

Genésio dos Santos disse...

Plagiando o poeta: Nossa infância é apenas um retrato na parede.