6 de ago de 2008

(A vida não para ...)

.
Fotografia de Edward Weston
.
.
A vida não para pra gente descansar ! Se fosse só ruim ninguém aguentava e morria logo, fosse só bom ninguém reclamava, mas é bom e ruim, é despedaçado, contí­nua e infinita fragmentação .
Adélia Prado
.
.
.

9 comentários:

Dalva Maria Ferreira disse...

Eu estou sempre (re)descobrindo a América... Uma dessas ocorrências foi a Adélia Prado. Por enquanto, estou gostando dela. Um abraço, Leonor.

Sonia Regly disse...

Amiga,
Estav com saudades de vc, estou fazendo uma série de exames para poder operar.Meu email é sonia.regly@gmail.com, vou te avisar quando marcar,ok??? Seu Blog é excelente, matéria de primeira!!! Andei colando alguns artigos antigos e publicando no meu Blog ok??? Estou confessando meu pecado. Peguei textos de 2007/2006 de alguns escritores e publiquei.Beijinhos e obrigada pelo carinho.

Grazielle disse...

Sábias palavras

Maria Augusta disse...

Leonor, é uma grande verdade, a vida é cheia de altos e baixos, e aí esta toda sua graça " "desgraça".
E obrigada pelo lindo poema do Caieiro com o qual você nos presenteou lá no Jardin.
Um grande beijo.

Renata Christina disse...

Adélia sempre foi muito sábia! Beijos de boa noite!

Tina disse...

Oi Leonor!

É, a vida é assim. Difícil é reinventar.

beijo grande e boa semana,

Sonia Regly disse...

Têm um lindo selinho de ouro para vc de presente!!!! Vc merece, esse Blog é muito bom, espalha cultura e informação.beijinhos.

acqua disse...

A vida é isso e muito mais. Gosto de Adélia Prado e sua sábia filosofia feminina tão peculiar em sua poesia. É tão simples e ao mesmo tempo tão complexa.
Abraços meus nessa manhã de chuva pelos cantos dos olhos

Anahid disse...

Entrei no Google para pesquisar sobre o artista plastico MORTEZA KATOUZIAN e fiquei encantada com a grande poeta LEONOR CORDEIRO.
Parabens pelo seu trabalho