7 de out de 2008

Sapientia ...

.
.
" Empreendo, pois, o deixar-me levar pela força de toda vida viva: o esquecimento. Há uma idade em que se ensina o que se sabe; mas vem em seguida outra, em que se ensina o que não se sabe: isso se chama ‘pesquisar’. Vem talvez agora a idade de uma outra experiência, a de ‘desaprender’, de deixar trabalhar o remanejamento imprevisível que o esquecimento impõe à sedimentação dos saberes, das culturas, das crenças que atravessamos. Essa experiência tem, creio eu, um nome ilustre e fora de moda, que ousarei tomar aqui sem complexo, na própria encruzilhada de sua etimologia: ‘Sapientia’: nenhum poder, um pouco de saber, um pouco de sabedoria, e o máximo de sabor possível ."
.
(Roland Barthes)
.
.

Um comentário:

OiYes disse...

Clap! Clap! Clap! Ótimo, realmente excelente este texto! Acho que é a primeira vez que leio algo de Roland Barthes.