25 de fev de 2009

Bilhetes

William Bouguereau

.

.

Bilhetes

.

Alguns escrevem pela arte, pela linguagem, pela literatura. Esses, sim, são os bons. Eu só escrevo para fazer afagos. E porque eu tinha de encontrar um jeito de alongar os braços. E estreitar distâncias. E encontrar os pássaros: há muitas distâncias em mim (e uma enorme timidez). Uns escrevem grandes obras. Eu só escrevo bilhetes para escondê-los, com todo cuidado, embaixo das portas.

.


.

5 comentários:

Evelyne Furtado disse...

Que largueza de alma em bilhetes. Lindo demais, Leonor. Adorei ler Rita Apoena. Beijos, amiga.

Cosmunicando disse...

lindo! puro e simples.

Sabrina Davanzo disse...

Leonor, adoro as palavras da Rita! são tão simples.. :)

Elcio Tuiribepi disse...

Puxa Leonor...hoje acho que estou meio assim...
"há muitas distâncias em mim (e uma enorme timidez). Uns escrevem grandes obras. Eu só escrevo bilhetes para escondê-los, com todo cuidado, embaixo das portas...
Meio sei lá, meio sem ontem, só amanhã...um abraço na alma da alma

elvira carvalho disse...

Muito bonito. E quem não quereria receber um bilhete assim?
Um abraço e bom fim de semana