10 de out de 2009

Queridos amigos,


Sempre que minha saúde exige cuidados especiais fico quieta no meu canto para dar conta do recado. Vejo essa minha postura como limites que tenho frente a doenças crônicas que precisam de qualquer atenção maior.
Agradeço os comentários carinhosos que recebi de todos vocês.
Com afeto,

Leonor



Francisco de Zurbaran



Centenas de versos se enfileiraram
na soleira da porta.
Minha dor impede
que as palavras
quebrem o silêncio
dando significado às coisas.
O reino da solidão se instalou.
Estranha maneira de sobreviver a peste.

Leonor Cordeiro

.

Presente que recebi do querido poeta José Carlos Brandão :

Leonor, versifiquei à minha maneira os seus versos. Lembre-se que continuam seus. Este é um exercício de poetar, em solidariedade:

.

Os versos são cordeiros à soleira da porta.

Convivo com a minha dor e o frio do silêncio.

Sou rei da solidão sem palavras, sem sentido.

Sou estranho a mim mesmo, mas, solerte, sobrevivo.

José Carlos Brandão

.

..

9 comentários:

José Carlos Brandão disse...

Leonor, versifiquei à minha maneira os seus versos. Lembre-se que continuam seus. Este é um exercício de poetar, em solidariedade:

Os versos são cordeiros à soleira da porta.
Convivo com a minha dor e o frio do silêncio.
Sou rei da solidão sem palavras, sem sentido.
Sou estranho a mim mesmo, mas, solerte, sobrevivo.

Um grande abraço.

Lou Vilela disse...

Belos e sensíveis versos, minha cara.

Espero que estejas bem!

Brandão, sua releitura também ficou maravilhosa!

Abraços,
Lou

ellen disse...

Leonor,
as suas melhoras e cuide-se bem.

Beijinho

manuel marques disse...

Coragem querida amiga.


Beijos.

Sonia Regly disse...

Leonor,
Que Deus que é bo, lhe cure totalmente.Não fique triste, todos nós passamos por adversidades e momentos difíceis.O segrdeo é se agarrar com Deus e confiar!!! Tudo passará.

Dalva M. Ferreira disse...

Sempre bom!

Tina disse...

Oi Leonor!

Os versos são lindos, como sempre. Espero que você esteja bem. Se cuida, tá?

beijos querida e boa semana,

angela disse...

Ficaram lindos os dois versos, lindos e tristes.
Vamos ganhando tempo e que este seja suficiente.
beijos

Sonia H. disse...

Leonor,
Espero que você esteja bem!
Beijos,