17 de mar de 2009

Eunice Arruda...

.
.
TÃO TRANQÜILA
.
Tão tranqüila a sala
A tarde caminha lenta impune
Portas fechadas
ressoam vozes
lá fora
um telefone jamais chama
.
Talvez chova ainda hoje
mas agora
nenhum risco ou relâmpago
Posso dormir neste barco
há árvores à margem sombreando o rio
.
É tão tranqüila a sala
na tarde seguindo lenta
E vibra
ardente
como uma palma de mão
Aqui descanso do sim e do não
.
(do livro "Risco" - Nankin Editorial, 1998 – SP)
.

10 de mar de 2009

.

.
.
Há um instante em que a memória é estreita
para conter o mar, o sal, os navios,
a penumbra branca das gaivotas.
Um instante de nudez perfeita.
.
Albano Martins

Pintura de José Pancetti : Saquarema
.

5 de mar de 2009

3 de mar de 2009

Jorge Luis Borges

.
Gustave Courbet
.
.
"(...) em pequeno, eu costumava maravilhar-me com o fato de que as letras de um livro fechado não se misturassem e se perdessem no decorrer da noite".
Jorge Luis Borges
.
.

Em São Paulo ...

.


(clique para ampliar)

.