6 de fev de 2010

Las aventuras perdidas

Wyeth Andrew

.

.
explicar com palavras deste mundo
que partiu de mim um barco levando-me

.
explicar con palabras de este mundo
que partió de mí un barco llevándome
.

Alejandra Pizarnik
.

7 comentários:

angela disse...

Quem sabe com as palavras do coração e da saudade...
beijo

leonorcordeiro disse...

Para Angela: quem sabe ...
bbbbbbbbbbbjjjjjjjjjjssss!!!

José Carlos Mendes Brandão disse...

me lembrei da Ana Cristina César e seu Recuperação da Adolescência:

"é sempre mais difícil
ancorar um navio no espaço."

Afinal, já vi uma confluência, uma afinidade na poesia de Alejandra Pizarnik e A. C. César.

Talvez a mesma época conturbada que vivemos.

Um grande abraço.

leonorcordeiro disse...

Para José Carlos:

José Carlos, que saudade...
Passei dezembro e janeiro em Ribeirão Preto. Como está Bauru???
Senti falta do seu blog e dos seus versos.


"é sempre mais difícil
ancorar um navio no espaço."


Você foi muito feliz com a sua lembrança. Obrigada pelo rico comentário.

Grande abraço!

Sonia Schmorantz disse...

"É a possibilidade que me faz continuar e não a certeza. Uma espécie de aposta da minha parte. E embora me possam chamar sonhador, louco ou qualquer outra coisa, acredito que com Deus tudo é possível..."
Um lindo domingo e ótima semana!
abraços

Sônia Brandão disse...

Olá, Leonor,
que bom que você voltou. Alegrou-me a sua visita.
Boa a sua postagem.

Sabe que nasci perto da sua cidade? Nasci em Osvaldo Cruz.

Beijos

Fernando Campanella disse...

Concisão, no mínimo um universo de sensibilidade o poema de Alejandra.
Um abraço.