7 de fev de 2010

A arte do poeta

.
Fotomontagem de Recp Gulec
.
.
A arte do poeta
..

para Antonio Cicero
.
escrever um poema é ser assaltado
e manter o sangue frio

.
ou fazê-lo ferver, borbulhar e correr
nas frias treliças metálicas
do concreto armado
.
escrever um poema é costurar
gotas de suor ou lágrimas
tecer longa colcha de ondas
sobre sonhos profundos
.
ou subir na espiral dos sons
de uma escada cujos degraus
são as notas de uma canção oca
e ascender
através das nuvens evaporadas
rumo ao sol
ao céu
ao nada
.
Lucas Nicolato, in Promessas Provisórias
.

8 comentários:

Gisela Rosa disse...

não consigo distinguir os caracteres. a cor é muito clara.



Seu espaço é lindo

Leonor Cordeiro disse...

Para Gisela:

Você não está conseguindo ler a postagem? Mas as letras estão em marrom escuro e o fundo é bem clarinho. Por favor, tente novamente e me dê um toque se o problema continuar .
Aqui no meu monitor tudo está normal.
Um graaannnde abraço!

manuel marques disse...

A poesia é um nexo entre dois mistérios: o do poeta e o do leitor ...

Beijos.

angela disse...

Lindo poema sobre o sentir do poeta ao escreve-lo.
A letra esta clarinha, precisei passar o mouse para poder ler.
beijos

Andréa Motta disse...

Leonor, realmente as letras estão aparecendo claríssimas nesta postagem em especial - na cor amarela; realmente está difícil ler. Para fazê-lo, eu precisei selecionar o texto antes para escurecer as letras.

Um abraço,
Andréa Motta

Cybele Meyer disse...

Querida Leonor,

Que poema marailhoso!
Este cantinho é um presente para quem o visita.
A cor está bem clarinha sim, conforme ja lhe falei no grupo.
Beijinhos querida!

Leonor Cordeiro disse...

Estou tentando entender porque está havendo uma modificação na cor da letra escolhida.
Obrigada pelos avisos. Conto com vocês para verificarem as próximas postagens.
Grande abraço!!!

Fernando Campanella disse...

Belo poema, não conhecia o autor. Um abraço.