28 de mar de 2011

.

Nunca voltarei,

Nunca voltarei porque nunca se volta.

O lugar a que se volta é sempre outro,

A gare a que se volta é outra,

Já não está a mesma gente, nem a mesma luz, nem a mesma filosofia.

.

Álvaro de Campos

.

.

3 comentários:

Ingrid disse...

nada nunca é o mesmo.. nem nós!
o tempo é massa modeladora onde tudo se modifica a cada minuto..
beijos querida ..

Suzana Martins disse...

Álvaro de Campos, sempre iuminado em palavras!!!

Nunca se volta, se reconecta!! rs

Beijos

Assis Freitas disse...

como as águas daquele rio que nunca são as mesmas,

beijo