17 de jun de 2008

120 anos de Fernando Pessoa !

.
TRAGO DENTRO do meu coração,
Como num cofre que se não pode fechar de cheio,
Todos os lugares onde estive,
Todos os portos a que cheguei,
Todas as paisagens que vi através de janelas ou vigias,
Ou de tombadilhos, sonhando,
E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero.
.
Álvaro de Campos
Obra Poética - Editora Nova Aguilar, p. 341
.

3 comentários:

Roseane, disse...

Pessoa também disse essa frase que adoro: "nem sempre sou igual no que digo e escrevo. Mudo, mas não mudo muito"
Bjks.

Maria Augusta disse...

E o coração dele era tão pleno de coisas belas que precisou se dividir em varios personagens para nos deixar suas mensagens...
Beijos.

Leonor Cordeiro disse...

Queridas Roseane e Maria Augusta,
É sempre tão bom encontrar vocês por aqui...
São muuuiitos Fernandos e uma Pessoa ... (rsrsrs)
bjs!