20 de mai de 2009

Adélia ... Adélia... Adélia ...

.

.Frida Kahlo
.


.
(...) porque sou salva pela metáfora, a única realidade. A ciência não salva, porque insiste em chamar as coisas por seus nomes e quem suporta isto ? O amor é a mais fantástica metáfora, a realidade mais incrí­vel. Pedro ama em mim o que serei quando for.

Adélia Prado

Os componentes da banda. Editora Rocco, p. 49

10 comentários:

Fernanda disse...

Nada como entrar na Internet pela manhã ver um post com tanto bom gosto... parabéns Leonor... a ilustração de Frida Kahlo faz uma boa representação das palavras de Adelia...

Dalva M. Ferreira disse...

Eu queria MUITO ser a Adélia. Muito!

Compulsão Diária disse...

Bela metáfora

Cadinho RoCo disse...

Será que um dia seremos?
Cadinho RoCo

manuel marques disse...

Ensinamento

Minha mãe achava estudo
a coisa mais fina do mundo.
Não é.
A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão,
ela falou comigo:
"Coitado, até essa hora no serviço pesado".
Arrumou pão e café, deixou tacho no fogo com água quente.
Não me falou em amor.
Essa palavra de luxo.


(Adélia Prado)

Beijos querida amiga,

Adélia sempre.

angela disse...

Milan Kundera fala no seu lindo livro, "a insustentatavel leveza do ser", que o amor acontece quando uma metafora é criada.
Amor e metafora andam de mãos dadas.

Renata de Aragão Lopes disse...

Amei inclusive os comentários...

José Carlos Brandão disse...

"Porque sou salva pela metáfora..." Todos nós, penso, temos vontade de dizer coisas assim.

Fabio Rodrigues Lemes disse...

Adorei o seu blog! Parabéns!

Jenny Horta disse...

A metáfora salva o mundo da mesmice... e isto não existe por aqui, neste espaço perfumado de minha amiga Leonor!
Estive sumida mas acompanhando com o coração!!!